Marcas de Simbologia Judaica no Concelho de Seia

A Câmara Municipal de Seia entende que existe um elevado espólio de marcas Judaicas identificadas no concelho.

Saiba mais

A Câmara Municipal de Seia entende que existe um elevado espólio de marcas Judaicas identificadas no concelho. Pretende-se aliar a conservação, valorização histórica e patrimonial da nossa herança judaica a promoção turística, visto ser uma ação que ajudará igualmente a descobrir uma forte componente da identidade portuguesa e peninsular.

Os Judeus ter-se-ão fixado no concelho de Seia desde tempos recuados que é difícil de situar, possivelmente desde os romanos ou sobretudo desde a dominação muçulmana. Eram tecelões, cardadores, tintureiros, tingidores, ferreiros, albardeiros, correeiros, tratantes, mercadores, tamanqueiros, latoeiros, alfaiates. Muitas destas profissões estão documentadas nos registos dos processos do Tribunal do Santo Oficio referentes ao concelho. É possível, igualmente, que tivessem existido comunidades judaicas no concelho.

Seia, terra de fronteira em tempos da Reconquista, aqui fizeram vida e história, cristãos, judeus e muçulmanos.
Aqui exploravam a agricultura, a vinha e a criação de gado, ovino e caprino.

Desta forma, entende-se que permanecem, ainda hoje, muitos vestígios, representados nas marcas-simbólicas gravadas em ombreiras das portas por todo o concelho de Seia.

 

 

Mais informações em: Livro_digital_Judiarias