Vale da Nave Travessa

O vale da Nave Travessa localiza-se no sector superior do vale da Caniça.

Saiba mais

O vale da Nave Travessa localiza-se no sector superior do vale da Caniça, um afluente do rio Alva alojado na vertente sudoeste da serra da Estrela. No último máximo glaciário, há aproximadamente 30 mil anos, o vale estava preenchido por uma língua de gelo que alcançava uma longitude máxima de 6,5 km e uma altitude mínima de cerca de 980 metros.

Esta massa de gelo abrangia uma área de aproximadamente 13,4 Km² e drenava os gelos que se acumulavam na área planáltica, situada entre os vértices geodésicos do Cume e do Rodeio Grande, a mais de 1800 metros de altitude. O vale apresenta a morfologia de um típico vale glaciário com um perfil transversal côncavo e uma sucessão de depressões em escadaria, aspetos resultantes da ação erosiva do gelo.

No presente, algumas destas depressões têm aproveitamento hidroelétrico, albergando as albufeiras do Covão do Forno e do Covão do Curral.