Poço de Broca da Barriosa

O desvio da ribeira resultou na criação de uma vasta área agrícola e uma das mais impressionantes cascatas da serra da Estrela.

Saiba mais

A ribeira de Alvoco, um dos principais afluentes do rio Alva, encontra-se alojada num vale encaixado onde os xistos constituem os materiais rochosos dominantes, apresentando um perfil bastante sinuoso como resultado do elevado nível de fracturação e xistosidade das rochas que atravessa. O desgaste produzido pela ação erosiva da água determina a formação de curvas, de tal modo pronunciadas, que a ribeira pode transpor a zona de estrangulamento deixando o antigo leito como um meandro abandonado.

Os terrenos abandonados pelo curso da ribeira são particularmente favoráveis à agricultura e, pela sua localização junto à ribeira, facilmente irrigáveis, tendo, por isso, sido alvo de uma intensa exploração agrícola. O desnível criado pelo desvio da água resultou na criação de um conjunto de quedas de água, por vezes de altura considerável, e, a jusante, na formação de poços mais ou menos profundos, popularmente denominadas de poços de broca ou de obras do Caratão.

O poço de broca da Barriosa, localizado num meandro de Alvoco, próximo da aldeia da Barriosa, é o maior e mais conhecido dos poços de broca. O desvio da ribeira resultou na criação de uma vasta área agrícola e uma das mais impressionantes cascatas da serra da Estrela. O local do poço de broca da Barriosa apresenta ainda uma elevada biodiversidade, da qual se destacam as espécies de fauna aquáticas mais facilmente observadas, como a garça-cinzenta, o guarda-rios, o melro-de-água e a lontra.